Sepse – Conduta baseada no Protocolo Clínico utilizado na Unimed Recife

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52329/AvanMed.11

Palavras-chave:

Sepse, Protocolo Clínico, Tratamento, Diagnóstico, Critérios

Resumo

Pacientes com suspeita de sepse, com base no critério SIRS (systemic inflammatory response syndrome), são bastante identificados na emergência e responsáveis por 30% dos pacientes admitidos na UTI. Triagem precisa, reconhecimento rápido, reanimação precoce, início imediato de antibióticos e erradicação da fonte de infecção são os principais componentes no atendimento de sepse de qualidade. Sabemos que sepse é uma causa frequente de mortalidade hospitalar e que sequelas, além de um maior risco de morte, também, estarão presente nos pacientes após a alta. A implantação de protocolos clínicos relacionados com sepse desde a primeira publicação, em 2001, com terapia direcionada por objetivo inicial, provou ter um impacto marcante na letalidade em nossos pacientes. Com o objetivo de atualizar o protocolo, utilizando maior acurácia e melhor gerenciamento de sepse, ademais da implementação do protocolo de sepse, estamos incluindo as definições mais recentes e comentando o uso de marcadores clínicos utilizados para suspeita e diagnóstico mais preciso de sepse.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31/03/2021

Como Citar

1.
Branco CA, Costa JS, Arruda GB, Souza WGA de AG de, Santos AMG, Santos FGT dos, Cruz JCR, Cabral LE de S, Lopes AC, Nascimento OJ de L, Fonseca MMRFF. Sepse – Conduta baseada no Protocolo Clínico utilizado na Unimed Recife. am [Internet]. 31º de março de 2021 [citado 28º de setembro de 2021];1(1):51-7. Disponível em: https://jornalavancosmedicina.com/index.php/am/article/view/23

Edição

Seção

ARTIGO DE REVISÃO

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)